PluriBlog

PARA OS QUE PARTEM E PARA OS QUE SE DESPEDEM

PARA OS QUE PARTEM E PARA OS QUE SE DESPEDEM

(porque as tribos existem aos 18 anos e porque partidas não são despedidas – para o meu filho e os seus amigos)

Despedidas

Despedida não é sinónimo de partida.
Se o fosse, dir-se-ia «partidida».
Despedida é sinónimo de despir.
Despir aquele rosto, aquele afeto,
Aquela personagem que, sem o sabermos,
foi (é) o nosso âmago.
Despedida não é sinónimo de vestir.
Despedida é sinónimo de nudez, nascente e pura.
Despedida é sinónimo de renascer.

2

Partidas

Partir significa parte de ir.
A que fica (à parte) será recordada,
Como saudade boa, amarga de quando em vez.
A que vai (o ir) corre a descobrir, a crescer
e a voltar
com novos olhares, novas cores,
outros caminhos.
Ir tem sempre uma anteflexão de v
Ir e vir.
Sossegamos (e esperamos) então.

 

Para uns e para outros ficará sempre a tribo.

3

Partilhar

Comentários (2)

  • Maria Teixeira

    Gostei muito! Uma inspiração para tudo e todos! Beijinhos

    Colocado a 4 Outubro, 2014 às 16:30 | Permalink
  • Ana Natal

    Dizem que o tempo sara todas as feridas. Talvez seja verdade. Teresa, para ti “mãe”, pensa na partida ou na despedida, como as marés que recolhem a água e recuam para o mar alto, mas tal como as marés, regressam depois, revigoradas, pujantes, invadindo de novo a praia e fazendo sentir o fulgor da sua presença, o ímpeto do seu regresso. Beijo

    Colocado a 7 Outubro, 2014 às 20:16 | Permalink

Deixa um comentário

O teu e-mail nunca é mostrado. Campos necessários marcados com *

*
*