PluriBlog

RIO DE ESPUMA

espuma

Rio de espuma                              onde te procuro,

onde te estendo,

flutuando no abraçar,

mergulhando no entrar.

 

Percorro-te,

conjugando o verbo amar,

entre possuir e entregar.

 

Rio de espuma                            onde te escondo,

para não te encontrar .

 

 

Teresa Freitas in “ Infinita Leveza”

Partilhar

Comentários (14)

  • Raul reis

    Gostei muito as fazes e são ispiradoras e emoção presentes.

    Colocado a 5 Fevereiro, 2015 às 22:03 | Permalink
  • Filipa Moura

    Gostei muito do poema é pequenino, mas tem tudo para transmitir a mensagem!

    Colocado a 6 Fevereiro, 2015 às 19:42 | Permalink
  • Sónia Pereira

    Onde posso te encontrar?

    Colocado a 6 Fevereiro, 2015 às 20:52 | Permalink
  • Kassia Moriya

    Lindo poema!

    Colocado a 7 Fevereiro, 2015 às 16:25 | Permalink
  • Eugénia Silva

    Amei o post !

    Colocado a 9 Fevereiro, 2015 às 12:59 | Permalink
  • Ana Nunes

    Muito bonito, muito sensual!

    Colocado a 10 Fevereiro, 2015 às 20:12 | Permalink
  • carina baptista

    ..poema profundo…com sentimento…gostei…

    Colocado a 12 Fevereiro, 2015 às 19:51 | Permalink
  • liliana alves

    Gostei

    Colocado a 13 Fevereiro, 2015 às 12:55 | Permalink
  • Carlos Costa

    Bom post, muito amoroso, romântico e jeitoso!

    Colocado a 14 Fevereiro, 2015 às 9:51 | Permalink
  • Hugo Martins

    Um poema muito interessante e elegante

    Colocado a 14 Fevereiro, 2015 às 13:43 | Permalink
  • Sofia Oliveira

    Basta ser água de rio….é água corrente para lavar as almas….

    Colocado a 14 Fevereiro, 2015 às 14:37 | Permalink
  • catia graça

    Gostei imenso do poema.

    Colocado a 17 Fevereiro, 2015 às 15:37 | Permalink
  • ana santos

    lindo de mais!!!

    Colocado a 17 Fevereiro, 2015 às 16:29 | Permalink
  • Mineia Flores Dos Santos

    Adorei!

    Colocado a 17 Fevereiro, 2015 às 17:28 | Permalink

Deixa um comentário

O teu e-mail nunca é mostrado. Campos necessários marcados com *

*
*