PluriBlog

AMIGO

Quando escrevo a palavra Natal o que vejo é amizade.
Neste sentir do Natal trago-vos dois poemas o primeiro do grande poeta português Alexandre O’Neill e o segundo de minha autoria.
Feliz Natal!!!

“Amigo
Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!

«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa! “

Alexandre O’Neill, in ‘No Reino da Dinamarca’
A importância do Silêncio

felicidadE_maos_dadas

Sentas-te ao meu lado.
Lenta e coreograficamente
damo-nos as mãos,
tal equilíbrio perfeito.

Falamos então
a partir da pele,
sem interrupções,
sem dúvidas ou reticências,
sem esconder ou julgar.
Percorremos todos os verbos
sem os corrigir.

Falamos tão somente a partir da pele.
Por isso somos amigas.
Por isso é tão importante o nosso silêncio.

Teresa Freitas in “ Infinita Leveza”

Partilhar

Deixa um comentário

O teu e-mail nunca é mostrado. Campos necessários marcados com *

*
*